domingo, 13 de setembro de 2015

Enera tem o desafio de criar um novo espaço de articulação entre os trabalhadores da educação

Por Maura Silva
Da Página do MST

Entre os dias 21 e 25 de setembro, o município de Luziânia, em Goiás, sediará o 2° Encontro Nacional de Educadoras e Educadores da Reforma Agrária (Enera).
O encontro, que reunirá educadores do campo de todo país, tem como objetivo debater o atual momento da educação pública brasileira, cada vez submetida a uma lógica mercantilizada ditada por grandes grupos financeiros.
Em entrevista à Página do MST, Divina Lopes, do setor de educação do Movimento, fala sobre as perspectivas do encontro e seus principais desafios, que pretende reunir cerca de 1.200 participantes durante os cinco dias de encontro.
Para ela, vivemos num período de crise em que o capital precisa pensar novas formas de se reproduzir, e uma dessas frentes é o avanço cada vez maior sobre a educação.
Diante deste cenário, Divina Lopes ressalta que o 2° Enera terá o papel de propor a construção de um novo espaço de articulação entre os trabalhadores da educação a sociedade, para disputar a educação pública e criar “um novo projeto de educação que garanta a formação dos sujeitos nas diferentes dimensões humanas, numa perspectiva libertadora e transformadora”.

Link da Entrevista

Texto sobre o Empresariamento da Educação escrito pelo Prof. Luiz Carlos de Freitas

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário