quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Começam os preparativos para o Encontro Estadual da Articulação Paranaense Por Uma Educação do Campo em Candói-PR

Articulação Paranaense Por Uma Educação do Campo esteve reunida na tarde de quarta-feira, 21 de agosto, no Centro de Eventos do Município de Candói-PR, trabalhando nos preparativos para o Encontro Estadual de Educação do Campo que ocorrerá entre os dias 22 e 24 do corrente mês, na referida cidade.
A abertura oficial do evento ocorrerá às 14 horas com Mística e Ato Solene. A previsão é da participação de aproximadamente 1.000 pessoas de diferentes regiões do estado – educadores e educadores que atuam nas escolas do campo dos municípios e do estado,nas universidades estaduais e federais, nos assentamentos e acampamentos da reforma agrária, nas escolas indígenas, que recebem ilhéus e ribeirinhos, quilombolas e agricultores familiares.
Para as 16 horas, está programada uma mesa que debaterá a Educação do Campo no Estado do Paraná, sua trajetória de Luta, os diagnósticos e desafios.  Farão parte da mesa as professoras Maria Izabel Grein do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Solange Todero Von Onçay, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Laranjeiras do Sul. O primeiro dia encerrará após as 20 horas com apresentação cultural das comunidades indígenas da região, violeiros e com apresentação do grupo de Teatro do Colégio Iraci Salete Strozak.
De acordo com o professor Vanderlei Amboni, da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), que participa pela primeira vez de um encontro estadual organizado pela Articulação Paranaense de Educação do Campo visando discutir as políticas de Educação do e no Campo, “espera um bom debate e que a Carta produzida seja aceita e posta em prática pelas autoridades, para que de fato se implemente a Educação do/no Campo, com todas as condições materiais físicas e humanas para sua efetivação”.
Para a professora Vanessa Reichenbach, da APP-Sindicato, “a expectativa é que o evento fortaleça a Articulação Paranaense por uma Educação do Campo e contribua para consolidar a pauta de lutas frente aos desafios que ainda persistem para a garantia de uma educação pública e de qualidade voltada aos sujeitos do campo paranaense”.
Fotos: Willian Simões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário